Sicideto cobra da Prodent soluções para problemas com … – Conexão Tocantins


O presidente do
Plansaúde, Márcio Bandeira de Morais, recebeu nesta última terça-feira, 18, na
sala de reuniões da Secretaria Estadual da Administração (SECAD) os presidentes
do Sindicato dos
Cirurgiões Dentistas do Estado do Tocantins (SICIDETO), Ricardo Martinez Camolesi; da Associação
Brasileira de Odontologia do Tocantins (ABO-TO), Frederico Valadares;  o advogado do Conselho
Regional de Odontologia do Tocantins (CRO-TO), Hugo
Moura, na presença do presidente da Prodent, Maurício Camisotti e sua equipe Tais
Zanin e Rodrigo Rosolem Califoni, diretor de Operações, além da cirurgiã dentista
Mariana Pinheiro Matias e administradora da Clínica, Jeza H. Xavier
Marques. 

O Secretário Geferson Oliveira Barros que iria participar da reunião foi
chamado pelo governador minutos antes da reunião, assim foi justificada
sua ausência. Na pauta foram discutidos os assuntos relacionados aos
problemas recorrentes da Prodent para com os Cirurgiões Dentistas prestadores
de serviços do Plansaúde Odontológico. 

Os questionamentos foram incisivos por parte dos
representantes da classe odontológica. Certo momento da reunião o presidente do
Sicideto pediu a palavra e disse que o sindicato não aceitará mais os desmandos
da Prodent, “ou resolveremos aqui e precisamos de respostas oficiais, ou
reuniremos a classe para tomarmos outras medidas”, disse o presidente do
Sicideto Ricardo Camolesi.

O presidente citou que
quando a Prodent ficou sem receber do Estado por seis meses, seu
presidente o procurou e realizaram uma teleconferência, que resultou no pedido
ao secretário para que resolvesse o impasse pois os cirurgiões dentistas
estavam muito prejudicados com a situação, além dos usuários sem atendimento,
pedido este feio por escrito e entregue pessoalmente por Ricardo Camolesi ao secretário
estadual de Administração, Geferson Oliveira Barros. Segundo Camolesi, logo
após a questão foi resolvida pelo secretário.

Ricardo Camolesi reclamou
do tratamento dispensado da Prodent para com os ofícios enviados pelas entidades
CRO-TO, ABO-TO e Sicideto. “Quando precisaram de nós as portas foram
abertas, agora a Prodent demora três meses para responder a um ofício
nosso”, frisou. Já o presidente da Prodent, respondeu dizendo que não
sabia se responderia as entidades ou a Secad, por isso a demora.

Crédito para a Prodent

O presidente do
Sicideto argumentou dizendo que os três meses de outubro, novembro e
dezembro os quais os usuários ficaram sem atendimento e os cirurgiões dentistas
ficaram sem trabalhar e sem receber, a Prodent recebeu do Governo e isso ficou
como crédito para a empresa visto que não houve despesas pois os
atendimentos estavam bloqueados no site. “Nenhum cirurgião dentista conseguiu
abrir nenhum procedimento nestes três meses, insisto porque também sou
usuário”, concluiu Ricardo Camolesi.

Segundo o presidente do Sicideto, a reunião foi pesada,
“como teria de ser, iremos aguardar o ofício para tomarmos novas medidas, o que
ficou de certo para mim é que a Prodent não mudará suas atitudes se a pressão
deixar de ser feita, sua posição é de conforto e essa pressão não pode ser
somente das entidades, os cirurgiões dentistas devem se conscientizar disso,
como os usuários também; outra coisa que me causou espanto foi o fato da gestão
do Plasaúde ter conhecimento do número excessivo de mais de cinquenta por cento
de glosas até setenta por cento às vezes e só agendar uma reunião agora. Ou
pensavam que os profissionais eram péssimos, que tenho certeza não é o caso, ou
passou batido e a empresa faturou mole essa dinheirama toda, lembrando
que em um contrato mensal de mais de R$ 1,1 milhão por mês, as glosas
ficam todas para a Prodent, absurdo pensarmos que nenhuma providência foi
tomada antes, sem contarmos os três últimos meses do ano passado que receberam
sem autorizarem pelo site nenhum atendimento, digo três meses, é dinheiro
público no ralo ou melhor no bolso de quem não tem nenhum compromisso com
o Tocantins, vamos moralizar isso! ” desabafou Ricardo Camolesi.

Reivindicações
e Respostas

Dentre as
reivindicações da categoria protocoladas com Tais Zanin, representante da empresa
Prodent no Tocantins, estão elas, com as devidas respostas, que serão
protocoladas no Sindicato: 

1 – Não exigir RX em restaurações Classe I,
resposta: as fotos podem substituir; Dr. Hugo argumentou que existem normas que
proíbem o uso excessivo de radiografias sem a real necessidade, e são
consideradas infrações éticas;

2 – O RX escaneado não é visível por isso glosas
aos procedimentos, providenciar outra forma de comprovação, resposta: o
Cirurgião Dentista deve fazer a foto como manda o manual de instruções, uma
foto adequada, os representantes dos trabalhadores argumentaram ”as
regras do jogo foram mudadas no meio do jogo”, sem aviso prévio, que a
comunicação esta muito falha, Dr. Ricardo solicitou que as mudanças sejam
apresentadas previamente e que haja um prazo mínimo para aplicá-las, também
pediu para que divulguem no site do Plansaúde, reivindicação acatada
pelo presidente Márcio;

3 – Pagamentos de todos os RX realizados, ou fim
de exigência de RX, resposta: a Prodent fará um levantamento para
o aumento no valor do procedimento e inclusão do valor do RX no
procedimento e o RX de diagnóstico será pago; As Cirurgiãs Dentistas
presentes disseram que não recebem o RX realizado e que nunca ouve
aumento no valor da tabela ou inclusão do RX nos valores dos
procedimentos;

4 – Pagamentos de todas as primeiras consultas e
consultas realizadas em urgências, resposta: a Prodent já paga
incluido nos procedimentos, quem não recebeu terá um prazo até 15/05/2017
para recursos para os pagamentos, novamente o presidente do Sicideto disse
que a maioria das reclamações são devido ao não pamento da consulta
inicial, Dr. Frederico argumentou que um retorno de consulta tem o prazo máximo
de 15 dias e que após isso nova cosulta deve ser paga;

5 – Revisões mais ágeis das glosas,
resposta: já existe um cronograma escrito no manual que é seguido; as Cirurgiãs
Dentistas disseram que faturas entregues no mesmo pacote, as glosas foram de
90%; um valor a receber de mais de cinco mil receberam quatrocentos e poucos
reais;

6 – Fim das glosas excessivas em procedimentos
de Endodontia, pois quase ninguém mas faz procedimentos endodônticos devido a
isso, resposta: será feito uma reavaliação dos casos, ficou claro pelo
lado dos credenciados que muitos pararam de fazer tais procedimentos pois um
custo e investimento alto, com trabalho satisfatórios mas o excesso de glosas
injustificáveis; 

7 – Aumentos nos valores da tabela com pelo
menos a reposição de perda da inflação do ano anterior, resposta: as tabelas
são individuais e diferentes de acordo com a necessidade da empresa, mas
que apartir de agora por resolução da ANS os reajustes serão anuais; 

8 – Liberar restauração em resina de dentes
posteriores, resposta: não temos no contrato do plano;

9 – O 0800 da Prodent é péssimo, o atendimento
por várias vezes é inexistente e as ligações não completam, resposta:
não é bem assim temos um controle e não temos reclamações, existe uma
satisfação no serviço, o presidente do Sicideto solicitou ao presidente do
Plansaúde que exija da Prodent um número de protocolo imediatamente no início
das ligações como já existe nos calls centers das operadoras de telefônia,
evitando o que é a reclamação recorrente, o profissional liga para
reclamar e antes de concluir a ligação caí e tudo tem que ser repetido;

10 – Pagar em dia, havendo atraso, pagar
multa e juros assim como está no contrato, resposta: já está no
contrato;

11 – Assegurar o pagamento dos honorários
independente do repasse do Estado, resposta: foi pontual o atraso
pois empresa ficou sete meses sem receber do Estado.



Source link

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *